Patrocinado por

Dez cantos de Vigo para visitar este Natal

Rebeca Cordobés

VEN A GALICIA

M.MORALEJO

Desfrutar das luzes e atrações é a desculpa perfeita para descobrir os encantos de uma das cidades mais cosmopolitas da comunidade

01 dic 2021 . Actualizado a las 17:40 h.

O acender das luzes de Natal de Vigo é o evento que cada ano atrai milhares de visitantes. Se for até esta urbe da província de Pontevedra ver a iluminação, fazer as primeiras compras no mercado de artesanato ou montar nas atrações, também pode aproveitar para fazer um pouco de turismo.

Não é preciso sair dos limites municipais para desfrutar de uma combinação de património, lazer e natureza ao alcance de poucos lugares. De origem celta, passado romano, cultura marinheira e presente industrial, a cidade foi o palco de grandes acontecimentos como a batalha de Rande e de mudanças sociais como a movida. Passear pelas suas ruas, atravessar as suas praças ou visitar os seus museus são algumas das atividades que a cidade oferece. Estes são dez cantos que poderá visitar se for desfrutar do Natal em Vigo.

Alameda

O Dinoseto, na Alameda.
O Dinoseto, na Alameda. M.MORALEJO

Boa parte das atrações do Natal de Vigo estarão situadas à volta da praza de Compostela, mais conhecida como a Alameda. Aí estará instalado o Cíes Market, um enorme mercado de Natal onde os visitantes podem comprar as primeiras prendas da temporada enquanto passeiam entre estatuas e jardins. O ambiente de festa irá juntar-se, a partir de 20 de novembro, à já animada vida da zona. Rodeada de edifícios históricos, como a Casa de Correos e Telégrafos, é uma das áreas de lazer da cidade.

A Alameda é o parque urbano mais cêntrico de Vigo. Apresenta um amplo catálogo de flores como as camélias e árvores como os castanheiros da Índia, que dão forma a um jardim botânico. Acolheu há poucos meses o Dinoseto, o arbusto em forma de dinossauro que se tornou um verdadeiro ídolo de massas e protagonista de selfies. Foi transferido da Porta do Sol, onde se encontrava anteriormente, por motivo de obras. Mas o tiranossauro não é o único animal que mora na praza de Compostela. Antes da sua chegada, já havia um zoo de pedra formado por estátuas como uma hiena, um caracol gigante ou uma cabra.

Zona portuária

Zona portuária de Vigo.
Zona portuária de Vigo. M.MORALEJO

A pouca distância da Alameda encontra-se a zona portuária. Um local a visitar sem falta para perceber a história de Vigo, sempre ligada ao mar. Caminhar pelo passeio de Montero Ríos e As Avenidas, onde se celebra o famoso Marisquiño, permite efetuar um percurso que inclui alguns dos locais mais emblemáticos da cidade, como o porto desportivo do Clube Náutico ou a estatua de Júlio Verne. O escritor dedicou um capítulo de 20.000 léguas submarinas à cidade, alimentando a lenda sobre o tesouro de Rande, chegando a visitá-la.

Também devem obrigatoriamente ser visitados o Cais de Transatlânticos e a sua Estação Marítima, que oferece uma das melhores vistas panorâmicas da zona. Outro dos cantos a não perder é o porto de pesca e a lota, um dos pilares económicos da cidade.

Casco Vello

Praça da Constitución, no Casco Vello de Vigo.
Praça da Constitución, no Casco Vello de Vigo. XOAN CARLOS GIL

Vigo nasceu e cresceu a partir do seu porto. À frente da lota situa-se a praça de O Berbés, o bairro histórico da cidade. Arcadas, ruas estreitas e casas marinheiras compõem o mapa da zona. Uma pequena aldeia de pescadores dentro de uma enorme cidade industrial.

O Berbés é também uma das portas de entrada ao Casco Vello, onde a tradição marinheira convive com joias patrimoniais como a concatedral de Santa Maria, mais conhecida como a Colegiata. Provar as famosas ostras no Mercado da Pedra, passear entre ofícios tradicionais em ruas como a de Cesteiros ou desfrutar do ambiente de vinhos da praça da Constitución são algumas das atividades que a zona propõe.

Rua do Príncipe

Ambiente na rua do Príncipe durante o último Natal.
Ambiente na rua do Príncipe durante o último Natal. Oscar Vázquez

Se preferir entrar no Vigo moderno, tem de passear pela rua do Príncipe. A principal artéria comercial da cidade multiplica o seu ambiente, já habitualmente animado, ao chegar o Natal. Além de ver luzes, lojas e museus como o MARCO, a zona apresenta dois monumentos a visitar sem falta. Numa ponta encontra-se a Porta do Sol, onde se ergue a famosa estatua do Sireno. Na outra, está a Farola de Urzáiz, um dos tradicionais pontos de encontro dos vigueses e onde está instalada a bola de Natal gigante.

Museu MARCO

Museu MARCO.
Museu MARCO. M.MORALEJO

A rua do Príncipe acolhe um dos centros culturais mais importante da cidade. O Museu de Arte Contemporânea de Vigo está situado no edifício da antiga prisão e dos tribunais, catalogado como Bem de Interesse Cultural. O MARCO alberga exposições temporárias de diferentes disciplinas artísticas, que vão da pintura até ao cinema, marcadas por um caráter vanguardista. Além disso, também oferece um amplo programa de atividades didáticas.

Praça de América

Praça de América, com a Porta do Atlântico nao centro e o Instituto Santa Irene ao fundo.
Praça de América, com a Porta do Atlântico nao centro e o Instituto Santa Irene ao fundo. M.MORALEJO

Outro dos cantos que marcam o pulso das festas na cidade é a praça de América. Nesta zona convergem cada Passagem de ano centenas de pessoas para comer as uvas e dar as boas-vindas ao Ano Novo. O relógio do Instituto Santa Irene, um dos edifícios mais emblemáticos da arquitetura civil de Vigo, é o autor das badaladas.

Situada no bairro de As Travesas, a praça também alberga a Porta do Atlântico. Um enorme monumento que, entre fontes, rende homenagem aos milhares de emigrantes galegos que partiram do porto de Vigo para a América.

Churruca

Ambiente em Churruca na Passagem de ano.
Ambiente em Churruca na Passagem de ano. Oscar Vázquez

O mar, a indústria ou a emigração são alguns dos elementos que marcaram a história da cidade. Mas, se falarmos da época mais recente, é imprescindível falar do Vigo underground e contracultural dos anos 80, em que foi o símbolo da movida na Galiza. É certo que antes de concorrer com Nova Iorque pelas luzes de Natal, rivalizou com Madrid em termos de oferta cultural e de lazer.

O bairro de Churruca foi um dos ícones da movida e é um dos símbolos da noite de Vigo. A zona indie e alternativa da cidade aglutina um sem-fim de bares onde tomar uma cerveja e pubs com todo o tipo de música. Além disso, os locais apresentam uma agenda carregada de concertos e propostas de lazer.

Monte de O Castro

Monte do Castro.
Monte do Castro. M.MORALEJO

Para apreciar todas as nuances da cidade, é sempre recomendável subir até algum dos seus múltiplos miradouros. Entre todos, destaca-se o do monte de O Castro. Um sítio que permite desfrutar de uma das melhores vistas da ria e viajar pela história de Vigo enquanto se passeia por um dos seus pulmões verdes. Além do seu património histórico, este canto oferece parques para crianças, pistas de skate, monumentos e um jardim botânico.

O Castro foi o ponto onde se instalaram os primeiros povoadores da cidade. Uma pegada que se mantém viva no campo arqueológico castrense situado nas ladeiras do monte, que data do século III a.C. Continuando a subir pelo parque, é possível ver um conjunto de âncoras que relembram um dos maiores acontecimentos históricos de Vigo: a batalha de Rande. Chegando ao ponto mais alto, encontrará o castelo de O Castro, uma fortaleza medieval que serviu para proteger a urbe dos ataques ingleses, inclusive antes da famosa batalha.

Praia de Samil

Praia de Samil.
Praia de Samil. M.MORALEJO

A ria de Vigo oferece numerosas praias para descansar do concorrido ambiente da Natal e desfrutar da brisa marinha. Mas, se for preciso destacar uma, é a de Samil. Um quilómetro de areia branca rodeada de todo o tipo de serviços. Piscinas, campos de basquete, pistas de patinagem, zonas verdes ou cafetarias fazem deste areal urbano um lugar perfeito para passar uma tarde tranquila.

Ilhas Cíes

Ilhas Cíes.
Ilhas Cíes. Oscar Vázquez

Vigo alberga um dos maiores tesouros naturais da Galiza: as Ilhas Cíes. O arquipélago mais famoso da comunidade faz parte do Parque Nacional das Ilhas Atlânticas, devido ao seu enorme património natural e cultural. À diversidade da sua flora e da sua fauna junta-se uma paisagem de postal formada por praias paradisíacas, águas cristalinas e falésias espetaculares.

As Cíes, que formam uma espécie de barreira natural à entrada da ria, são uma visita obrigatória se estiver em Vigo. Para lá chegar, é necessário apanhar um dos barcos que saem da cidade. Uma desculpa perfeita para desfrutar do turismo náutico este Natal.

Así es el circo de Navidad de Vigo

Planes con niños para Navidad: horarios de las atracciones, ubicación y descuentos con la Pass Vigo

L. Míguez

La Navidad de Vigo sigue imparable. Aunque el auge de visitantes y atracciones en marcha se espera para el fin de semana del puente de diciembre, lo cierto es que cada tarde la afluencia de público al centro de la ciudad no deja de crecer. Y, sin duda, además de los adornos y la iluminación, otro de los grandes atractivos de la Navidad 2021 de Vigo son las atracciones infantiles y la noria gigante. Te contamos todos los detalles de las que ya están en funcionamiento. Y además, algunos trucos útiles: con la Pass Vigo tendrás descuento y acceso preferente en la noria y en el tiovivo de la Porta do Sol hay también rebajas si compras varios viajes. Si eres familia numerosa, ten a mano tu carné, hay sitios donde te harán descuentos. 

Seguir leyendo